segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Interlúdio 15

- Neneco, cê ta de sacanagem comigo. Fala a verdade, você contratou esse cara para falar que é o tal do tio Vladimilson.
- Deixa de ser paranóico, Cabelo. Eu estou aqui a noite inteira com você. Como ia contratar alguém para alguma coisa?
- Sei.
- Mas você tem razão. Esse cara não parece muito o tio Vladimilson não. Isso deve ser coisa do Adamastor. Esse sim é um piadista incurável.
- Que Adamastor?
- Como que Adamastor, Cabelo. Como você é esquecido! O primo Adamastor, filho do tio Vladimilson!
- Desisto! Você pega esse bando de parentes imaginários e enfia...
- Calma, Cabelo, não precisa ficar nervoso. E aí? Acabou a parte dos interrogatórios? Já podemos ir pra casa?
- Que casa, Neneco? A gente ainda precisa descobrir quem matou o velho. Se não eu que vou acabar me ferrando. Vou lá fora ver se a gente já entrevistou todo mundo.
- Tá.
(...)
- Er... Neneco, tem uns caras aí fora dizendo que querem falar com a gente.
- Uns caras?
- É, hum, parece que são dois irmãos, mas depende um pouco do ponto de vista. Eles estavam até agora escondidos na despensa, por isso ninguém notou.
- Cabelo, não estou entendendo nada, manda logo um dos caras entrar.
- Hum, acho melhor falar com os dois ao mesmo tempo.
- Tá bom, entra os dois logo então!

4 comentários:

Muta disse...

hum, mistério a essa altura do campeonato?

hahahaha...

que venham os tais então!

ps.: o careca, digo, cabelo, esqueceou do vladimison por trauma... só pode! hohoho.

Luiza Braz disse...

Irmãos siameses?


Esqueceu do tio e do primo né...

Mymi disse...

Dois irmãos?! Muito curiosa!

Anônimo disse...

Dois irmãos?
Milton Hatoum?